Barra de Pesquisa

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Três mortos e dezenas de feridos em acidente na BR-153 que segue sem obras de duplicação em Goiás


Um gravíssimo acidente envolvendo um ônibus e uma carreta ocorrido no fim da tarde de sábado (1º) na BR-153, no município de Porangatu, próximo à divisa com o estado do Tocantins, deixou um saldo de três pessoas mortas e dezenas de pessoas feridas. De acordo com a PRF – Polícia Rodoviária Federal, o desastre aconteceu no km 06 da rodovia, o ônibus que saiu de São Luiz do Maranhão com destino a Brasília levando 56 passageiros inesperadamente saiu da pista de rolamento, invadiu a contramão e colidiu frontalmente com uma carreta que fazia a rota contrária.
 
Com o impacto da colisão, dois homens que viajavam na carreta sofreram ferimentos graves e morreram no local. Uma mulher, que de acordo com passageiros do coletivo viajava nos degraus do ônibus também se feriu gravemente e morreu. Dezenas de passageiros ficaram feridos. O resgate foi realizado por equipes do SAMU e do Corpo de Bombeiros, muitos precisaram ser internados em unidades de Saúde do município.

O motorista do ônibus sofreu ferimentos leves, foi primeiramente medicado em uma unidade de saúde local e depois levado para a Delegacia de Polícia Civil de Porangatu, onde ficou detido e deverá responder por crime de trânsito, de acordo com a Legislação Brasileira.

    Amilton de Lucena quando ficou sabendo do acidente veio de Novo Gama de Goiás buscar o filho de 16 anos que retornava de viagem a bordo do ônibus. Ele explicou que devido à superlotação,o adolescente que teve ferimentos leves, havia sido alojado no compartimento de bagagem do veículo. Ele também fez queixas referentes à condução do veículo e à falta de assistência por parte da empresa responsável pelo transporte.

    "Esse menino viajava no porta-malas do carro, pagando o mesmo valor da passagem que os outros passageiros que vinham sentados. Uma mulher que estava sentada na escada morreu. A empresa não prestou nenhum apoio, apenas conseguiu outro ônibus para as vítimas seguirem a viagem. O motorista cometeu alguns excessos na estrada, mas isto a gente vai deixar por conta da polícia. Aqui não vieram agentes da ANTT para ver as condições dos passageiros, também não vieram agentes da PRF", pontou o pai de família.

O bom exemplo nesta tragédia foi deixado pela população e pelas as autoridades de Porangatu.  Amilton fez até um vídeo para agradecer o gesto de solidariedade, pois assim que os moradores da cidade ficaram sabendo do acidente foram ágeis ao levar todo tipo de doações, como roupas, alimentos, água mineral e outros donativos necessários.A administração pública cedeu o prédio de uma escola para acomodar as vítimas, conforme elas iam recebendo alta médica.

"A recepção da cidade foi muito calorosa, o povo aqui é muito receptível, ajudou muito mesmo, o atendimento no hospital foi muito bom, meu Deus, se não fosse o bom coração deste povo o que seria das vítimas? Eu até falei para a minha esposa que deu vontade de mudar para cá", ressaltou Amilton de Lucena.

O tosador Lucas Pereira de Souza foi um dos moradores que contribuíram com as vítimas. Eu fiz a minha parte, tenho consciência, pois ajudar o próximo é muito importante, ajudar as pessoas que realmente precisam, afirmou Lucas.

A secretária de Assistência Social, Maurina Bueno, coordenou a ação solidária. "Nós só temos é que agradecer este apoio que a comunidade prestou neste momento tão delicado para estas vítimas. Nós fizemos a publicação nas redes sociais e foi coisa de 10 minutos as doações já começaram a chegar, doaram colchões, lençóis, roupas, recebemos alimentos até mais do que precisávamos. Foi um belo exemplo deixado pela a nossa comunidade", destacou Maurina Bueno.


Fonte: jornaldiariodonorte.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário