Barra de Pesquisa

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Absurdo - Sem motivos e sem explicação PM agride policial civil em Poção de Pedras

As imagens viralizaram nas redes sociais e são chocantes. Um policial civil é agredido por policiais militares e jogado no camburão, bem na porta da delegacia de Poção de Pedras (MA). A mulher do policial civil, que filmava tudo, também foi agredida. São cenas de barbárie, truculência e despreparo, incompatíveis com o que a sociedade espera de uma polícia. Claro que não se deve generalizar, este não costuma ser o padrão de abordagens da PM/MA. De modo que espera-se do Comando e da Secretaria de Segurança que tudo seja devidamente apurado de forma isenta e os responsáveis punidos.

 Júnior saindo da delegacia de Poção de Pedras, em seguida ele foi agredido
O fato ocorreu por volta das 22h da última quinta-feira (19). Este redator somente soube ontem e hoje de manhã falou com o policial civil Antonio Edson, o Júnior, lotado em Caxias há cerca de 30 anos, onde mantém uma conduta ilibada, sendo benquisto por pessoas dos mais diversos segmentos sociais – Júnior é, inclusive, membro da maçonaria já há muito tempo.

De acordo com Júnior, ele e a família foram passar o feriado em Poção de Pedras, na casa de um amigo. O dia teria transcorrido normalmente. À noite, Júnior, a mulher, a filha e um casal de amigos foram dar uma volta de carro e resolveram estacionar numa praça de pouco movimento. Foi quando o policial civil percebeu quando uma viatura da PM estacionou a cerca de 10 metros. Depois de uns 10 minutos, ainda segundo Júnior, os pm’s se dirigiram ao grupo de amigos e falaram que eles deveriam deixar a cidade, pois estavam dando cavalo de pau e incomodando com som alto. O policial civil conta que se identificou, porém os militares mantiveram-se irredutíveis, Júnior, a família e os amigos teriam de deixar a cidade.

Então, o policial civil dirigiu-se à delegacia de Polícia Civil de Poção de Pedras, quando fora informado pelo carcereiro que o delegado não estava. Ele conta que quando deixava a delegacia foi novamente abordado pela mesma equipe de pm’s – que estava no quartel que fica em frente à delegacia. Foi quando ocorreram os atos de violência mostrados nas filmagens feitas pelo celular da mulher do policial Júnior.

Levado algemado e no camburão para a Delegacia Regional de Pedreiras, o policial civil prestou depoimento e foi liberado em seguida.

NAMORADA

Júnior contou a este redator que não sabe o porquê de os pm’s terem agido daquela maneira, pois em momento algum foi dado cavalo de pau ou ligado som em volume exagerado. Entretanto, o policial civil disse ter ficado sabendo depois que o amigo dele de Poção de Pedras, que acompanhava o grupo naquela noite, estaria namorando uma ex-namorada do sargento que comandava a guarnição militar, o que pode ter gerado toda a ira.

Fonte: Blog do Carlos Barroso

Nenhum comentário:

Postar um comentário