Barra de Pesquisa

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Fatalidade - Lago da Pedra está de luto e chora pelas mortes de seus filhos amados

Dr. Rubens Jorge
Lago da Pedra - MA. - Morreu na manhã  desta segunda-feira(25), em São Paulo,  o Médico Rubens Jorge: Dr. Rubens, era pai do empresario Mauro Jorge,e  do ex-prefeito de Lagoa Grande do Maranhão, Dr, Jorge, irmão do saudoso Waldir Jorge, e tio da pré candidata ao governo do Maranhão, Maura Jorge.

Lago da Pedra, perde um de seus filhos ilustres. Além de empresário, Dr. Rubens também era um excelente  orador politico.

 
Walterlins Arrais
Morreu também nesta manhã, Walterlins Arrais, filho do Walter Arrais, que era dono do antigo Cine Oriente, Warterlins, era uma pessoa conhecida por todos de Lago da Pedra, era um grande amigo, um grande pai e  um grande cidadão.


Walterlins, sempre foi um amigo de todas as horas, para ele nunca tinha tempo ruim

Estão sendo velados nesta manhã também: Dona Cosme, como era conhecida,  que morreu  ontem, domingo(24). Dona Cosme  morava no bairro Planalto em Lago da Pedra, e era muito amiga e conhecida por todos.

Dona era uma pessoa querida e admirada por todos.

O senhor, Paulo Sousa, também morreu no dia de ontem domingo(24). Seu Paulo, é era um dos  moradores mais velho de Lago da Pedra, e morava na avenida Vieira de Melo em frente ao antigo Hotel Parcely, próximo ao terminal rodoviário nesta cidade.

Seu Paulo, vinha enfrentando sérios problemas de saúde, e nos últimos dias , seu estado de saúde se agravou muito mais, e não resistindo mais, veio a óbito neste domingo(24). 

Dona Maria dos Remedios
Morreu nesta manhã, dona Maria dos Remédios, professora aposentada que faz parte do pioneirismo da educação em Lago da Pedra, era uma católica assídua, pertencente ao primeiro grupo das Legionárias, era devota de nossa senhora e sempre marcava presença na tradicional missa do meio dia em devoção á nossa Senhora de Fátima (Por: Josélio Vieira)


Dr. Rubens Jorge

Sr. Paulo Sousa

Dona Cosme

Walterlins Arrais

Foto-Josélio vieira - Dona Maria dos Remedios



Á todos as famílias enlutadas, os nossos sentimentos de pesar, pelas mortes dos seus entes queridos.

Que Deus venha a confortar á todos.

Morre aos 71 anos Dr. Rubens Jorge, médico aposentado e empresário de Lago da Pedra - MA.

- Morreu na madrugada desta segunda-feira (25), em São Paulo, aos 71 anos, o médico aposentado e empresário Dr. Rubens Jorge, de Lago da Pedra. Ele estava internado com problemas no coração.

Casado com a empresária Liz Melo, Dr. Rubens é pai do ex-deputado e atual secretário-adjunto de Articulação Política do Estado, Mauro Jorge, e do ex-prefeito de Lagoa Grande, Dr. Jorge.

Lago da Pedra perde um homem que dedicou sua vida ao trabalho. Um pai, esposo e avô exemplar. Um líder político habilidoso, que deixa uma lacuna na história política de Lago da Pedra.

Nesta hora difícil e delicada, externamos nossos sentimentos. Que Deus o receba no Reino Celestial e conforte sua família.

Por: Walney Batista

domingo, 24 de junho de 2018

Vereador Moisés do Lago Preto fala ao blog depois da aprovação das contas de Osmani pela câmara municipal

Vereador Moisés do Lago Preto
Na ultima quinta-feira, dia 21 de junho do ano em curso, a câmara de vereadores do município de Lago da Pedra – MA, aprovou por  11 votos a favor, dos  13 edis da casa legislativa municipal,  as contas do Ex-Prefeito Luiz Osmani, devolvendo-lhe, o direito de concorrer, (até mesmo se quiser), as próximas eleições.


O blog ouviu o vereador Moisés do Lago Preto, e agora, a gravação você  verá com exclusividade, aqui no blog do Vilmar Ferreira.


Vereador Moisés do Lago Preto

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Câmara municipal aprova com 11 votos a favor as contas do ex prefeito Luiz Osmani de Lago da Pedra

Luiz Osmani
Em sessão realizada nesta quinta-feira(21), com inicio as 9:00 da manhã, na câmara municipal de Lago da Pedra, o ex-prefeito Osmani teve suas prestações de contas aprovadas.

 Foram 11 vereadores que  votaram a favor, nem um contra, aprovando as contas do grande líder politico;  o vereador Julyfran Catingueiro não esteve presente na sessão, e o presidente da câmara Ananias Bezerra não pode votar  por ser o presidente, nesse caso, só votaria num possível caso para  um desempate.

Agora  o lider politico Luis Osmani, está apto a concorrer, até se quisesse, nas próximas eleições.

Osmani já foi prefeito de Lago da Pedra por duas vezes, deputado estadual, e conseguiu eleger o empresario Mauro Jorge, como suplente e emplacou o mesmo como deputado estadual , por seu prestigio junto ao governador da época, o saudoso Jackson Lago.


O nosso blog conseguiu gravar com Osmani, e o resultado você ver aqui neste vídeo abaixo. Confira !!!

Luiz Osmaní - Líder politico de Lago da Pedra - MA

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Bacabal terá novas eleições ainda esse ano por determinação do TSE


O município de Bacabal, distante 195 km de São Luís, passará por novas eleições ainda este ano por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A decisão de afastar definitivamente Zé Vieira (PP) do cargo de prefeito foi tomada na noite dessa terça-feira (19). O relator do caso foi o ministro Luiz Fux e a decisão foi unânime. A data do novo pleito ainda será divulgada.

José Vieira Lins, mais conhecido como Zé Vieria (PP), foi eleito com 20.671 votos em 2016, mas já entrou na disputa eleitoral condenado por improbidade administrativa e enriquecimento ilícito em julgamento feito pelo Tribunal de Justiça do Maranhão, em 2016, antes da eleição. A decisão foi confirmada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em 2017.

Em 2016, Zé Veiria foi eleito com 20.671 votos e o segundo colocado foi o deputado estadual Roberto Costa (MDB), com 18.330 votos.

Histórico de condenações

No dia 18 de outubro de 2017, o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) condenou Zé Vieira por improbidade administrativa e dano ao erário público, sem direito a recurso. Essa foi primeira decisão do caso, que também suspendeu os direitos políticos de Zé Vieira por três anos.

Porém, no dia 31 de outubro de de 2017 a desembargadora Cleonice Freire concedeu tutela cautelar favorável a Zé Vieira, mesmo com a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). No entendimento da magistrada, a alternância administrativa causaria instabilidade política e social em Bacabal. Como era uma decisão de Cleonice era liminar, foi necessário passar pelo relator do caso, desembargador José Ribamar Castro. No dia 01/11, o desembargador derrubou a liminar da desembargadora Cleonice Freire.

Contudo, no dia 03 de novembro de 2017 a desembargadora Nelma Sarney recolocou Zé Vieira no comando da prefeitura mais uma vez. Na decisão, ela afirma que o desembargador José de Ribamar Castro não tinha competência para julgar a questão, de acordo com o regimento interno da corte.

No dia 10 de novembro, o vice-presidente em exercício do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Antônio Fernando Bayma Araújo, determinou que deveria prevalecer a decisão do desembargador José Ribamar Castro.

Em 1º de dezembro, o desembargador Raimundo Melo determinou o retorno de José Vieira Lins à prefeitura da cidade, cassando os efeitos da decisão anterior.

No começo de 2018, no dia 5 de janeiro, a Câmara Municipal de Bacabal determinou o afastamento imediato de Zé Vieira. A decisão foi expedida pelo presidente da casa, Edvan Brandão de Farias. À época, o vice-prefeito de Bacabal, Florêncio Neto (PHS), quem assumiu.


Fonte: Neto Ferreira

domingo, 17 de junho de 2018

Após denuncia do blog do Vilmar Ferreira, escola Princesa Isabel é inaugurada as pressas em Marajá do Sena


Veja a matéria do blog do Walney Batista - “A nossa antiga escola era de taipa, piso de chão cheio de buracos e não tinha banheiro. As crianças tinham que ir no mato”. Essa era a realidade da Escola Municipal Princesa Isabel, relatada pela professora Maria Oliveira de Sousa. O novo prédio escolar foi inaugurado na quarta-feira (13), no povoado Bandeira, em Marajá do Sena, no dia da Maratona do Mais IDH.

“As cadeiras não eram muito ‘boinha’ não, porque às vezes grudava na roupa da gente”, afirma uma das alunas da unidade escolar, Luciele da Conceição Moraes, 8 anos.

A Escola Digna Princesa Isabel, foi entregue juntamente com o poço artesiano para o atendimento das 22 famílias da comunidade. A água e a escola eram o maior sonho da comunidade que existe há mais de 20 anos. “Hoje nós temos água e também essa escola para os nossos filhos estudarem. Meus dois filhos vão estudar aqui. Eu ‘tô’ muito feliz”, comemora a moradora Elizângela Pereira Cândido da Conceição, mãe dos estudantes Wellington, 14 anos, e Raisa, 11 anos.

Para o secretário adjunto de Suporte e ao Sistema Educacional da Seduc, Anderson Lindoso, o Governo tem feito um resgate da dignidade das pessoas mais vulneráveis e da educação do Maranhão. “O Governo Flávio Dino chegou aqui no povoado Bandeira e trouxe mais uma obra estruturante, uma Escola Digna, para crianças e jovens que antes estudavam em uma escola de taipa e barro. Isso é levar dignidade às pessoas e justiça social. E vamos continuar, as obras não param”, ressaltou.

Na ocasião, o secretário adjunto da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, Bruno Lacerda, destacou a Caravana Mais IDH e as ações que tiveram na cidade de Marajá do Sena e em outras oito cidades maranhenses. “Estamos aqui em Marajá do Sena em mais uma Caravana do Mais IDH nessa cidade e em outras oito do Maranhão, nós estamos fazendo entregas hoje comprovando que o Governo do Estado investe nos municípios mais vulneráveis, melhorando a qualidade de vida das pessoas. Prova disso é essa escola no povoado Bandeira”, finalizou.

Jenipapo dos Vieiras

Durante a Caravana Mais IDH, a Escola Digna Indígena Antônio Mariano, em Jenipapo dos Vieiras, passou por vistoria do secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, durante a Caravana do Mais IDH, na última quarta-feira, (13). A Escola Digna pertence aos índios da Aldeia Ywyporang, que atenderá a demanda de 175 alunos e terá quatro salas, mobília completa, secretaria e banheiros adaptáveis.

Por: Walney Batista

Maranhão tem 86 cidades com risco de surto de dengue, zika e chikungunya; veja lista aqui.


O novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) aponta 86 cidades maranhenses com um alto índice de infestação, com risco de surto de dengue, zika e chikungunya. 

Os dados foram coletados no período de janeiro a 15 de março. As cidades fazem parte de um grupo de 1.153 municípios brasileiros (22%) que estão em estado de ‘risco’.

O levantamento divulgado nesta quinta (7) é dividido em ‘risco’, ‘alerta’ e ‘satisfatório’. Na categoria ‘risco’ estão as cidades que apresentaram índice de infestação predial (IIP) acima de 4%. Dentre todas as cidades do país, Bom Jardim aparece em nono lugar e é a cidade maranhense com o maior índice de infestação: 20,7%.

São Luís está entre as 16 capitais do Brasil que estão em estado de alerta para um surto das três doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypt. Além da capital maranhense estão em alerta o Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Porto Velho (RO), Palmas (TO), Maceió (AL), Salvador (BA), Teresina (PI), Recife (PE), Brasília (DF), Vitória (ES), Belém (PA), Macapá (AP), Manaus (AM) e Goiânia (GO). Apenas três capitais estão com índice satisfatório: São Paulo (SP), João Pessoa (PB) e Aracaju (SE).

Alerta do Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde alerta a necessidade de intensificar as ações de combate ao Aedes aegypti, mesmo durante o outono e inverno, em todo o país.

“O resultado do levantamento indica que é necessário dar mais atenção nas ações de combate ao mosquito. A prevenção não pode ser interrompida, mesmo no período mais frio do ano”, alertou o secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Osnei Okumoto.

Segundo o secretário, a continuidade das ações é importante para manter baixos os índices de infestação, justamente para quando chegar a época de maior proliferação.

“Assim será possível manter a redução do número de casos” explicou o secretário.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Levantamento Rápido de Índices por Aedes aegypti (LIRAa), é um instrumento fundamental para o controle do vetor e das doenças (dengue, zika e chikungunya).

Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de criadouro predominante. O objetivo é que, com a realização do levantamento, os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito.

Veja abaixo a lista com cidades maranhenses que estão com risco de surto de dengue, zika e chikungunya, segundo o Ministério da Saúde. 

A lista com todas as cidades pode ser vista aqui.

Água Doce do Maranhão
Alcântara
Aldeias Altas
Amarante do Maranhão
Anapurus
Apicum-Açu
Arari
Bacabal
Bacuri
Barão de Grajaú
Barra do Corda
Bom Jardim. Nona cidade com 20,7
Bom Jesus das Selvas
Bom Lugar
Buriticupu
Buritirana
Cachoeira Grande
Cantanhede
Carolina
Carutapera
Centro do Guilherme
Cidelândia
Colinas
Cururupu
Davinópolis
Esperantinópolis
Feira Nova do Maranhão
Fortaleza dos Nogueiras
Governador Edison Lobão
Governador Luiz Rocha
Humberto de Campos
Igarapé Grande
Itinga do Maranhão
João Lisboa
Joselândia
Lagoa do Mato
Lago da Pedra
Lago Verde
Lajeado Novo
Loreto
Luís Domingues
Maracaçumé
Maranhãozinho
Matões
Matões do Norte
Mirador
Miranda do Norte
Mirinzal
Montes Altos
Paço do Lumiar
Paraibano
Parnarama
Pedreiras
Peri Mirim
Pindaré-Mirim
Pio XII
Pirapemas
Presidente Médici
Poção de Pedras
Porto Franco
Ribamar Fiquene
Rosário
Sambaíba
Santa Helena
Santa Rita
São Bernardo
São Domingos do Maranhão
São Félix de Balsas
São Francisco do Brejão
São João do Paraíso (MA)
São João dos Patos
São Luís Gonzaga do Maranhão
São Pedro da Água Branca
São Pedro dos Crentes
São Raimundo das Mangabeiras
Senador La Rocque
Sítio Novo
Sucupira do Norte
Tasso Fragoso
Tuntum
Turiaçu
Tutóia
Vargem Grande
Vila Nova dos Martírios
Vitorino Freire

Fonte: blog a hora da verdade

Dentista preconceituosa é acusada pelo MP de racismo conta bebê e poderá ter prisão cautelar decretada


O juiz e a dentista - A caça e o caçador
Juiz Dr. Carlos Alberto aceita denúncia e proíbe dentista acusada de racismo se aproximar de vítimas.

Justiça de São Raimundo Nonato destacou que a dentista pode ter a prisão cautelar decretada em caso de descumprimento das medidas. MP pediu indenização de R$ 50 mil por danos morais coletivos.

A justiça recebeu a denúncia feita pelo Ministério Público contra a dentista Delzuíte Macêdo, acusada de fazer declarações racistas contra outra dentista, ambas da cidade de São Raimundo Nonato. Na decisão, o juiz Carlos Alberto Bezerra Chagas proíbe a dentista de se aproximar até 200 metros das vítimas da injúria.

Em sua decisão, o juiz deferiu parcialmente o pedido do Ministério Público e decidiu proibir que a acusada se aproxime até 200 metros da vítima e de seus familiares, e o contato através de qualquer meio de comunicação. Caso descumpra alguma das medidas, a dentista pode ter decretada sua prisão preventiva.

Na decisão o juiz escreve ainda que caso a dentista repita a conduta, ou seja, volte a publicar textos com injúrias e ameaças contra a vítima, ela está sujeita a ter sua prisão cautelar decretada.

O juiz não acatou a um pedido do Ministério Público de interditar as páginas da dentista em duas redes sociais. Para o juiz, a decisão consistiria em uma censura prévia e vão de encontro ao direito de livre manifestação.

O Ministério Público denunciou a dentista pelo crime de racismo, com imputação de quatro infrações penais: lesão corporal, ameaça, racismo e injúria racial. Para o promotor de Justiça Leonardo Dantas, a acusada violou um bem jurídico coletivo e ofendeu milhares de pessoas de uma mesma raça e cor.

"Pelo crime de racismo solicitei da acusada o pagamento de indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 50 mil e em favor da vítima de injúria entrei com pedido por danos morais e materiais", explicou.

Injúria racista

A dentista foi presa em março de 2018 suspeita de publicar um texto com injúrias racistas contra uma colega de trabalho em uma rede social. Segundo a delegada Cynthia Verena, que presidiu o inquérito, as agressões incluiriam ainda insultos a um bebê recém-nascido. Ela foi presa no dia 17 de março, e liberada cinco dias depois, ao final da prisão preventiva.

A delegada Cynthia explicou que várias pessoas foram agredidas pela suspeita. 

É uma dentista que está publicando no Facebook mensagens de cunho racista. Ela atinge a honra de várias pessoas na cidade de São Raimundo, inclusive de uma advogada. Ela ofende muita gente e por último ofendeu uma moça que teve bebê recentemente”, explicou a delegada Cynthia Verena.
Juiz Dr. Carlos Alberto e a dentista Delzuite Ribeiro de Macêdo  





Do blog do Carlos Barroso
Fonte: G1 PI

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Homem morre após bater com moto em jumento na estrada no município de Lago da Pedra

Domingos da Sabesa
- Morreu na noite desta quarta-feira(13), o senhor Domingos da Sabesa, como era assim conhecido. Seu Domingos, bateu com a moto que pilotava, em um jumento que estava no meio da estrada, quando passava por aquela localidade.

O acidente fatal aconteceu  próximo ao povoado Barro Branco, a mais ou menos 12 KMs da cidade de Lago da Pedra-MA.

O Sr, Domingos, morava na rua Bayma Serra, centro, nesta cidade.


A onda de  jumentos solto no beco (expressão usada no Maranhão para se referir, ao sistema de quando o animal é criado solto), só aumenta o perigo de quem trafega pela estrada, principalmente a noite, quando a visão do condutor fica mais curta.

Materia será reedita a qualquer momento, 

terça-feira, 12 de junho de 2018

Professora morre após cair de moto ao passar em quebra mola no município de Bom Lugar

Raquel
- A professora Raquel Santos Germano, de 27 anos, morreu num acidente de moto na manhã desta terça na cidade de Bom Lugar (MA).

Segundo informações, por volta das 10 horas, a condutora perdeu o equilíbrio da Bros, cor vermelha, após passar num quebra-molas em velocidade elevada; caiu da moto, bateu a cabeça no meio fio e foi a óbito no local.

O corpo foi levado para UBS da região e depois dos procedimentos foi liberado para a família.

A vítima era moradora do povoado Cajueiro, zona rural de Bom Lugar e trabalhava na rede de ensino de Lago do Junco. Ela deixa uma filha de 3 anos.´





Do blog do Carlinhos

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Homem assassino mata a namorada a facadas na região dos cocais

Francisco - Acusado de assassinato 

Uma mulher foi morta a facadas pelo namorado no “Palhoça Bar”, na Avenida Maranhão, na cidade de Codó.

 O crime ocorreu por volta das 21h45 de domingo(10), após uma discussão do casal.

A mulher foi identificada como sendo Concilma Muniz de Sousa, de 36 anos. 

O autor do crime foi identificado como Francisco Pereira da Silva, que fugiu após cometer o crime. Segundo a Polícia Militar, o relacionamento do casal era conturbado, com muitas brigas e discussões.

Concilma - Vitima
A polícia também informou que o casal teria consumido bebida alcoólica durante toda a tarde e início da noite de ontem. O criminoso desferiu sete golpes de faca em sua namorada, sendo que um atingiu a região do tórax. Concilma Sousa morreu no local.

A polícia está diligenciando desde a noite de domingo, mas ainda não conseguiu localizar o assassino.

Fonte: Blog do Gilberto Lima

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Advogado desafia apresentador de TV, a policia e o diabo em São Luiz Gonzaga e poderá haver prisões e mortes nesta manhã


Apresentador de TV é ameaçado por advogado irmão de desembargadora: “Vamos te esperar armados na porta da tua TV”

De acordo com informações do blog do Domingos Costa, o advogado Bismarck Moraes Salazar, irmão da desembargadora Ângela Salazar, disparou, nesta sexta-feira (08), diversos áudios ameaçadores contra o apresentador Israel Braga, proprietário da emissora TV Gonzaguense, afiliada a RedeTV, canal 14, na cidade de São Luís Gonzaga do maranhão, a 250 km de São Luís.

Adversário do prefeito Francisco Pedreira Martins Junior, o Dr. Júnior (PDT), o advogado não digeriu crticas feitas pelo apresentador. Em discussão de grupo de whatsApp, o causídico ameaçou o comunicador abertamente. “Israel, amanhã (sábado, dia 09/06) estou te esperando aqui na porta da tua TV”, avisa Salazar.

Enfurecido, o irmão da desembargadora ainda usa palavras de baixo calão, como “moleque”, “vagabundo de merda”,  além de termos pejorativos tipo “viado”, “miserável” e “cachorro”.

“Tu esculhamba é viado, aqui é macho filho de uma égua, vem, eu vou te esperar bem aqui, meu povo tá esperando tu vim meio dia como tu ta dizendo. Vem com polícia com o diabo que tu vier, tu não entra amanhã [09] nessa TV, vou te mostrar. Israel, vou te esperar, aí que eu quero ver se tu é esse macho que tu diz, meu povo já tá te esperando aqui, pode vim, agora tu vem com homem e armado, nós vamos te esperar aqui é armado vagabundo, nós vamos te esperar armado aqui filho da puta” (sic), continua o advogado.

Bismarck Salazar ainda desafia a ordem pública e provoca a polícia militar do estado do Maranhão. Fala como se fosse o próprio dono da Cidade.

“Vou te provar que tu não entra em São Luis Gonzaga amanhã [sábado, dia 09 ], doa a quem doer, doa a quem doer amanhã. Olha rapaz, eu vou te dizer uma coisa, vem amanhã do jeito que tu ta dizendo aí, nós estamos preparados pra ti, vem amanhã vagabundo vem. Não tenho medo de ninguém não, seu porra, viado, traumatizado, cachorro, aqui vai ter desgraça, eu vou te esperar, vou te esperar”, completa o advogado.

Por: Gilberto Lima

Delegado do setor de inteligência da Polícia Civil do Rio, escreve carta para defunta e pede desculpas por não poder elucidar o caso sobre sua morte

Em “Carta a Marielle”, delegado expõe penúria da Polícia “em tempos difíceis de intervenção federal”

Em texto dirigido à vereadora do PSOL, delegado diz que policiais são submetidos a uma "Escolha de Sofia" para decidir quais casos serão elucidados ou não

  
O delegado Breno Carnevale, lotado no setor de inteligência da Polícia Civil do Rio, descreveu em uma “Carta Para Marielle” as péssimas condições de trabalho da Polícia Civil do Rio de janeiro. Segundo Carnevale, os investigadores são obrigados a viver em uma diária “Escolha de Sofia” para decidir quais crimes terão prioridade para a elucidação.

No desabafo publicado nesta quarta-feira no site do jornal O Globo, o delegado culpa o desinteresse das autoridades políticas do estado do Rio de Janeiro nas melhorias das condições de trabalho dos policiais. “Nunca presenciei deputados ou outros poderosos lutando por equipamentos que permitam encontrar evidências durante a perícia no Instituto Médico-Legal”, diz Carnevale.

Ele esmiuça a falta de condições para o trabalho de investigação policial. “As viaturas estão sucateadas e sem manutenção. A quantidade de investigadores é pífia diante do volume de vidas humanas ceifadas. As escutas telefônicas, quase uma caixa-preta, muitas vezes inacessíveis a alguns delegados. Algumas armas somem, outras não funcionam”, detalhou o delegado.

Em um trecho contundente da carta, dirigido a Marielle, ele cita o caso da vereadora assassinada no último dia 14 de março como uma evidência da “Escolha de Sofia” que os investigadores são submetidos. “Sinto muito em confessar-lhe que a solução de seu caso pressupõe a paralisação de uma infinidade de investigações de outras mortes, pretas e brancas, ricas e pobres, todas covardes.

 Escolha de Sofia.”

Ele encerra a carta em um “pedido de socorro” a Marielle. “Socorro por amor ao ser humano que sei que você, Marielle, ainda nutre onde quer que esteja, mesmo em tempos difíceis de intervenção funeral”

Leia na íntegra a “Carta a Marielle” escrita pelo delegado Breno Carnevale

“Marielle, durante quatro anos ininterruptos de minha vida estive diretamente envolvido em investigações de mortes violentas no Estado do Rio de Janeiro. Acumulo em meu coração ardentes cicatrizes que me fazem lembrar mães, pais, filhos, irmãos, maridos, esposas. Todos vitimados pela maldade humana. Foram muitas madrugadas sem repouso. Muitas lágrimas na penumbra da folga. Assisti a muitos sorrisos desmancharem-se diante da morte. Ouvi gargantas secarem de tantos gritos de dor ao verem de perto a fragilidade do ser e deixar de ser humano.

Carregava em meus ombros a pesada esperança do sucesso das investigações, afinal, meu trabalho representava o horizonte pós-tempestade para as famílias aviltadas pela violência. Era pouco, mas era tudo. Não fui herói. Alguns casos foram solucionados, mas a maioria das investigações ainda segue o errante caminho entre Delegacia de Homicídios e Ministério Público, à espera de uma empoeirada prateleira de arquivo onde possa descansar em paz. Ali se abafam os gritos por justiça ecoados pelos parentes e amigos daqueles que passaram a ser apenas mais um nome impresso em uma guia de remoção de cadáver.

Não precisamos de heróis. Mas escrevo-lhe a verdade, Marielle. Poucos se preocupam com as mortes diárias. São muitas as agruras das investigações policiais em homicídios no Rio de Janeiro. As viaturas, por exemplo, estão sucateadas e sem manutenção. A quantidade de investigadores é pífia diante do volume de vidas humanas ceifadas. As escutas telefônicas, quase uma caixa-preta, muitas vezes inacessíveis a alguns delegados.

 Algumas armas somem, outras não funcionam. Nunca presenciei deputados ou outros poderosos lutando por equipamentos que permitam encontrar evidências durante a perícia no Instituto Médico-Legal. Aliás, esse mesmo instituto não tem impressora para permitir que uma testemunha seja ouvida imediatamente quando vai liberar o corpo de seu ente querido. Sim, muitos veículos apreendidos ficam abandonados e sem qualquer vigilância. Ouse chamar atenção para este fato e a resposta será sempre a mesma: “É assim mesmo”.

E, mesmo assim alguns colegas ainda insistem em se apresentarem em impecáveis ternos e gravatas para bradar nos microfones que está tudo em ordem. Heróis? Diante do caos programado, sinto muito em confessar-lhe que a solução de seu caso pressupõe a paralisação de uma infinidade de investigações de outras mortes, pretas e brancas, ricas e pobres, todas covardes. Escolha de Sofia.

Infelizmente não tive a oportunidade de contribuir para a elucidação de sua covarde morte, e me desculpo por isso. Me aprofundei sobre a árdua e interrompida missão que você com êxito cumpriu por aqui e não pude deixar de escrever-lhe para pedir socorro. Socorro pelas investigações das mortes violentas. Socorro por amor ao ser humano que sei que você, Marielle, ainda nutre onde quer que esteja, mesmo em tempos difíceis de intervenção funeral.

Com respeito e afeto, Brenno Carnevale Nessimian”.

Fonte: revistaforum.com.br