Barra de Pesquisa

terça-feira, 2 de maio de 2017

Motorista e esposa morrem e filho menor escapa após carreta tombar na MA-245 em Lago da Pedra - MA

As vitimas
Uma tragédia marcou a tarde do ultimo domingo, 30 de abril, no município de Lado da Pedra - MA, quando um caminhão boiadeiro sobrou em uma curva, tombando as margens da MA-245, no povoado Barro Branco, a 10 km aproximadamente  da sede do município.

 O motorista Josemar, conhecido pelo codinome Piu-Piu, sua esposa, Layane Marques, e um filho do casal, de 8 anos de idade aproximadamente, estavam no caminhão.

No acidente, o casal morreu, mais; por um milagre, o menino sobreviveu.

ENTENDA O CASO:

O caminhão do acidente
Era por volta das 16:00hs, quando dois  caminhões boiadeiro(gaiola), um Mb atron 2324, branco, placa – OXO – 2013, BOM SUCESSO – PB, dirigido por Josemar(Piu Piu), passaram por Lago da Pedra-MA, com destino a cidade de Lagoa Grande no Maranhão, onde iriam deixar um gado.

Um deles, o caminhão que Piu-Piu dirigia, transportava em media; 32 bois, Oriundos da cidade de Bacabal - MA.

O caminhão virado
De acordo com informações; os caminhão teriam feito uma parada no povoado Centro do Agostinho, á 3 km da cidade(Lago da Pedra), onde seus ocupantes fizeram um lanche.

Em seguida, Piu-Piu, saiu na frente com seu caminhão, seu filho e sua esposa, com destino a Lagoa Grande.

A noite no local
Percorreram em torno de 8 km, e já no povoado Barro Branco, em uma curva, que no seu final, é quase que um pouco acentuada, Piu-Piu, não conseguiu fazer a curva, e sobrou; desceu com tudo e com todos, de uma altura de uns 3 metros aproximadamente, saindo da Pista e batendo fortemente contra uns pés de eucaliptos as margens na estrada.


Com o impacto; Josemar(Piu-Piu) e sua esposa, foram arremessados para fora do caminhão, (Calcula-se, que as vitimas não estavam usando cintos de segurança), onde bateram os dois juntos no caule do eucaliptos, descendo e ficando um em cima do outro, sendo prensados em seguida pela cabine do caminhão. O menino, que estava agachado atrás do banco, sobreviveu.

Um dos corpos sendo retirado do local
O acidente aconteceu poucos minutos depois das 16:00hs, e os corpos permaneceram prensados no local até por voltas das 19:00hs, quando, um senhor chegou com um motor serra, e serrou o eucaliptos bem rente ao chão, dando acesso a retirada dos corpos.

A policia e as ambulâncias do município, estavam no local, onde levaram os corpos para  o hospital municipal Professor Serra de Castro, um dos corpos foi levado para o hospital em uma caminhonete de particular; e o menino foi entregue a um tio, irmão do pai dele, ainda na mesma noite do dia do acidente.

Ainda de acordo com informações, as vitimas com os filhos moravam em Vitorino Freire – MA, mais a família de Layane, é da cidade de Paulo Ramos - MA.

O gado morto
A Gaiola do caminhão quebrou toda por completo; alguns bois morreram na hora prensados também, já outros ficaram com pernas e ou costelas quebradas, ao todo, 16  bois morreram.

O dono dos caminhões, e do gado, foram para o local, tão logo que foram avisados  do acontecido, e como a carga já estava sendo, digamos que saqueada, o dono liberou que levassem, mais avisou: “o gado não presta para  o consumo, pois terminou de ser vacinado, e é prejudicial a saúde”, mesmo assim, não sobrou nem um, levaram todos.

IMPORTANTE SABER:

O outro corpo sendo conduzido para a ambulancia
O filho das vitimas, que é o garoto sobrevivente, disse, que depois de saírem daquele lugar(Povoado Centro do Agostinho), a sua mãe, vinha sempre brigando com seu pai, dizendo que ele andasse mais devagar, pois estava indo muito ligeiro, e seu pai dizia pra ela deixar de conversa, pois quem sabia, era ele.

Com base nessa declaração, suponhamos que Piu-Piu, vinha em uma velocidade acima do permitida para o local, e não conseguiu fazer a curva, que é um pouco acentuada já no final, e desceu com tudo batendo nos pés de eucaliptos.

Com informações: Do relato da criança sobrevivente, e do dono dos caminhões.
As vitimas

Kayane - vitima





O caminhão - O dia seguinte



A curva perigosa

a curva











O gado sendo retalhado

O pessoal cortando o gado