Barra de Pesquisa

sábado, 3 de outubro de 2015

Polêmica em Lago da Pedra-MA - Protestando contra ou a favor do que?

Fachada da câmara em lago da Pedra - MA.
Uma manifestação publica convocada pela gestão municipal, levou centenas de pessoas e funcionários, contratados pela prefeitura municipal, para frente da câmara dos vereadores.

Até ai todos estavam falando a mesma língua, mais a diferença foi quando se perguntou o porque da manifestação, onde a resposta foi: “os vereadores estão querendo aumento no salario e não podemos deixar que isso aconteça”.

Os manifestantes foram induzidos a participar do protesto, sem que ao menso soubessem do que se tratava, disseram pra eles que eram pra ir protestar contar  o pedido de aumento do salario dos vereadores.

Revoltados participaram da greve
Acontece que o documento em que foi enviado par a prefeita da cidade, não era para pedir aumento de salario e sim, para pedir que a titular da pasta do executivo municipal da cidade de Lago da Pedra, Maura Jorge, fizesse o repasse  para a câmara de acordo com o que determina a lei.

Quando no momento em que o município passa por um tipo de investigação pelo Ministério Público Federal e que foram descobertos varias irregularidades no município, até a  TV MIRANTE foi a Lago da Pedra, e fez matéria comprovando o que foi dito sobre as escolas de taipas localizadas na zona rural do município, a situação encontrou nesse meio,  uma maneira de tentar jogar o povo contra os vereadores, dizendo que os edis  queriam aumento.

Mai a mascara caiu; vereadores da oposição foram para um canal de TV local e comprovaram a veracidade dos fatos.

Vereador Julyfran no meio do povo
O blog afirma que a manifestação foi convocada pela gestão municipal,  na rede social,  funcionários comissionados repassavam mensagens para os colegas, convidando-o para esse ato, e na hora  o que se viu foi,  o protesto com pessoas ligadas a prefeitura, no que diz respeito á saúde e educação, e muitos funcionários, contratados. Inclusive, as escolas foram fechadas pela manhã, e  funcionários de escolas tiveram que ir ao ato na câmara municipal.

Alunos ficaram sem aulas no turno matutino em Lago da Pedra e sem dúvida alguma, foram prejudicados. Quem deve ter dado ordens para fechar as escolas pela manhã? E os funcionários irem pra  o protesto?

De frente á câmara ficou os manifestantes 
"Para esse tipo de ato, pode! alguém determina! agora quando morre um professor; pai ou mãe da educação, as escolas continuam abertas tendo aula normal, e por fim só fecha um turno quando se está perto de sepultar, e se for alguém influente ainda se dá uns três dias de luto, mais se não tiver influência, nem se fala"(Desabafou uma pessoa que estava no protesto à força).

Alguns afirmaram que foram pra lá sobre ameaças de que se não fossem perderiam o emprego.

Há quem diga que foi pra la porque quisesse, tudo bem, teve sim, mais teve quem foi pra lá por fortes pressão, e ainda se submeteram ao ridículo, colocando venta de palhaço no nariz, com apito na boca e  segurando cartazes com algumas frases.

Aqui é assim, manda quem pode , obedece quem tem juízo! ou seria melhor assim!  obedece quem quer continuar no emprego?

Veja á seguir: o que postou em sua pagina do Facebook, Dr. George Henrique, funcionário do poder judiciário.

Agora veja e leia o que postou com segurança e conhecimento da causa, em sua rede social Lucas Viana .

Art. 29-A. O total da despesa do Poder Legislativo Municipal, incluídos os subsídios dos Vereadores e excluídos os gastos com inativos, não poderá ultrapassar os seguintes percentuais, relativos ao somatório da receita tributária e das transferências previstas no § 5o do art. 153 e nos arts. 158 e 159, efetivamente realizado no exercício anterior: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 25, de 2000)

I - 7% (sete por cento) para Municípios com população de até 100.000 (cem mil) habitantes

§ 2o Constitui crime de responsabilidade do Prefeito Municipal: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 25, de 2000)

I - efetuar repasse que supere os limites definidos neste artigo; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 25, de 2000)

II - não enviar o repasse até o dia vinte de cada mês; ou (Incluído pela Emenda Constitucional nº 25, de 2000)

III - enviá-lo a menor em relação à proporção fixada na Lei Orçamentária.

Nesse caso, o presidente da câmara de vereadores de Lago da Pedra-MA,  Moisés do Lago Preto,estava apenas pedindo que a prefeita cumpra com sua obrigação. NADA MAIS.

Após o ato em frente a câmara que impediu de haver a sessão, os vereadores da situação usaram o povo presente, para dar a volta ao quarteirão e voltando novamente ao ponto de partida.


























Fotos: Vilmar Ferreira