Barra de Pesquisa

segunda-feira, 16 de março de 2015

Mutirão mais IDH chega a Marajá do Sena

Mutirão ‘Mais IDH’ garante serviços em Marajá do Sena

Uma das grandes conquistas do mutirão “Mais IDH” é chegar a municípios de difícil acesso, levando serviços de saúde e cidadania a maranhenses que não costumavam ser beneficiados. Um desses casos é Marajá do Sena, segundo município com pior IDHM do Maranhão (0,452). Localizado há 370 quilômetros da capital São Luís, a cidade fica entre colinas e o único acesso é por uma estrada de terra com 23 quilômetros de extensão.

Durante o período de chuvas, os pontos de atoleiro são comuns em toda a extensão da estrada, deixando o município isolado. Apesar da dificuldade de acesso, as equipes de saúde do Governo do Estado e responsáveis pela emissão de documentos, como carteira de identidade, carteira de trabalho e cadastro de pessoa física, estão no município desde a segunda-feira passada (9) e permanecerão até esta sexta-feira (20).

“A dificuldade para chegar foi muito grande. O nosso caminhão não conseguiu acessar a cidade, então estamos trabalhando em uma unidade alternativa aqui na prefeitura do município. Mas é muito gratificante perceber que estamos fazendo um bem tão grande para a população”, explicou o chefe de execuções do Viva Cidadão, Marcos Reis. Ele ressaltou que a garantia dos serviços é uma marca do Mutirão ‘Mais IDH’, lançado pelo governador Flávio Dino para levar cidadania aos municípios mais carentes.

O prefeito do município, Edivan Costa (PMN), comemorou a parceria com o governo do Estado e ressaltou que a população de Marajá do Sena esperava há muito tempo os benefícios. “Esperávamos isso desde a gestão anterior, mas nunca aconteceu. Então estamos muito felizes com esses serviços disponíveis aqui agora. A população precisa disso”, lembrou, ao frisar o processo de mudança na gestão estadual que tem se aproximado dos municípios.

A dona de casa Claudete de Albuquerque Lima, 22 anos, aproveitou para atualizar a carteira de identidade para o nome de casada. Mãe de uma bebê de 5 meses com sopro no coração, ela relatou que o deslocamento para outra cidade é muito difícil, em virtude do estado de saúde da filha e dos gastos necessários para uma viagem.

“Para a gente sair daqui é muito difícil. A minha filha fica o tempo todo cansadinha e a nossa estrada para sair daqui é muito ruim, então nunca fui atrás desse documento. Isso sem falar que teria que gastar muito dinheiro com transporte”, esclareceu a dona de casa.

Também em busca de documentos, a coordenadora da secretaria de Assistência Social do município, Vaguineide de Souza, procurou o mutirão. Ela contou que o grande benefício da ação é a celeridade do atendimento. “Se fôssemos tirar os documento aqui pelo município demoraríamos uns dois meses para receber. Por aqui já recebemos no dia seguinte”, contou.

Neste primeiro ciclo, nove dos 30 municípios com menores Índices de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Maranhão estão participando do Programa. A ação integra o Plano de Ações ‘Mais IDH’ lançado pelo governador Flávio Dino no ato de posse e anunciado em praça pública.

Carteira de Trabalho

Um documento que está sendo muito procurado em todos os municípios por onde o mutirão ‘Mais IDH’ está passando é a carteira de trabalho, que dá acesso ao mercado de trabalho formal. “Ainda sou estudante, mas quando começar a trabalhar vou querer ter a carteira assinada, então estou garantindo logo”, relatou Denilson Sousa Silva, 16 anos.

“Essa é uma questão de cidadania. Jamais se pode conceber uma pessoa em idade de exercer uma atividade econômica rentável, principalmente um emprego, sem carteira de trabalho. Então, sentimos a necessidade de contemplá-los, principalmente por causa da distância”, relatou a supervisora técnica da secretaria de Trabalho e Economia Solidária, Conceição Pearce.
 
 
Por Ivan Silva