Barra de Pesquisa

quinta-feira, 12 de março de 2015

De fato e de direito: Em Lago da Pedra Justiça reconduz Vereador Moisés ao cargo de presidente da câmara

Oposição de Lago da Pedra deixa o grupo da prefeita, tonto, ganha a presidência da Câmara e garante o mandato da vereadora Wanessa Moraes

Moisés do Lago Preto e Wanessa Moraes
A campanha eleitoral de 2016 ainda não começou, mas o jogo sim.No bateu levou,a oposição de Lago da Pedra,de uma lapa só,dá de dois no grupo da prefeita Maura Jorge.Ficando a bater cabeça quem não aceita uma derrota.

Na tarde desta quinta-feira (12),a juíza Dr. Luciany Cristina de Sousa Ferreira,titular da 2ª Vara da Comarca de Lago da Pedra,concedeu liminar favorável a oposição.A liminar garante Moisés do Lago Preto,de fato e de direito, presidente da Câmara e assegura a legislatura da vereadora Wanessa Moraes.

Após eleição que aconteceu em 24 de Outubro de 2014,onde apenas os vereadores da oposição compareceram,elegendo o vereador Moisés do Lago Preto como presidente,começou  uma batalha judicial.A então presidente Lorena Coelho recorreu na justiça alegando que aquela sessão tinha sido cancelada no dia anterior. 

Sob efeito de uma liminar,uma nova eleição foi convocada para o dia 1º de janeiro.Antes da votação,a surpresa.Tentando tirar uma peça da oposição,que tem a maioria na Casa,sete dos treze parlamentares, a presidente montou uma comissão com objetivo de cassar o mandato da vereadora Wanessa Moraes,sob a alegação que a vereadora tinha excedido o número mínimo de faltas.Após a decisão,Lorena convocou o suplente Gilberto dos Três Lagos para a plenária.O povo que estava na galeria se revoltou e aconteceu um quebra-quebra.

No dia,aconteceu duas sessões,uma em que o suplente de vereador Gilberto dos Três Lagos  votou na reeleição de Lorena Coelho.Em praça pública,seguindo orientações jurídicas,a oposição realizou a eleição,com o voto de Wanessa Moraes e de mais cinco vereadores Moisés do Lago Preto foi eleito novamente.

Com o despacho favorável,a oposição quebra um monopólio político na Câmara de Vereadores.Antes, apenas vereadores governistas conseguiam se eleger presidente.



Matéria de Walney Batista