Barra de Pesquisa

domingo, 21 de dezembro de 2014

Eleição que definirá a nova presidência da câmara de vereadores de Lago da Pedra, vai para o segundo hound



 Agora é tudo ou nada - A situação tentará tumultuar a sessão da câmara

                                                   
A eleição para a escolha do novo presidente da câmara de  vereadores de Lago da Pedra, que foi realizada no último dia 24 de outubro, que teve  o vereador Moisés do Lago Preto eleito para o próximo biênio, 2015/2016, foi anulada.
A presidente da casa, vereadora Lorena Coelho, não aceitando a derrota entra na justiça pedindo a anulação da votação,  o juiz da causa não vendo qualquer irregularidade, deu parecer favorável a o candidato eleito pela oposição.

 Ainda não conformada, Lorena Coelho levou a causa mais adiante, para uma instância ainda maior - sabemos que através de seus padrinhos políticos é claro, e na capital, o resultado foi favorável a ela e a eleição foi anulada.

Até ai tudo bem: a questão é que nesse meio tempo, os defensores do castelo de Greiscon (Grayskull ), entraram em cena e começaram as articulações na tentativa de consegui trazer  um dos vereadores da oposição para o governo, até porque a situação está remando contra a maré, conta apenas com 6 dos 13 vereadores da câmara  e  o tempo está se esgotando.



A a rádio peão comenta que os aliados da gestora do município em questão, estariam fazendo propostas, digamos que quase irrecusável ao vereador José Orlando, que é um dos fieis escudeiros da oposição, e que as cifras chegavam em torno de R$ 350,000.00 a R$ 500,000.00. isso a proposta.

Foi uma correria e um verdadeiro deus nos acuda, por toda a cidade, onde em todas as rodas  de conversas entre amigos  o assunto era um só e que dividia opiniões, - uns diziam que  o vereador iria se vender e que era errado, e já  outros apostavam mais no lado familiar e na reputação do conceituado vereador, dizendo que ele não se venderia.

Segundo informações de uma fonte segura; é pura verdade de que os valores citados, foram oferecidos mesmo, e que a nova eleição já estava certo de acontecer no próximo dia 24 de dezembro, a situação já contava com o vereador Zé Orlando do seu lado e votando na chapa da situação.

Mais tudo saiu errado mais uma vez para  o lado da situação, agora sabendo que terá poucos dias, para realizar a nova eleição e definir de vez quem será  o novo presidente.

O ultimo prazo para a realização da eleição  segundo a justiça, é o dia 1º de janeiro de 2015.
Hoje, domingo dia 21/12/2014, os vereadores da oposição se reuniram na residência do vereador Moisés do Lago Preto no povoado Lago Preto, amais de 4 km aproximadamente da sede do município e decidiram que a oposição continuará firme e inabalável, firme e forte, ninguém sai, pois não haverá dinheiro que compre a reputação de um representante do povo.

A situação agora tenta a sua ultima cartada, deva aumentar o valor das cifras;  e ficar de olhos bem abertos, qualquer encontro poderá ser filmado e qualquer ligação poderá ser gravada.

Agora será o tudo ou nada, a situação tentará levar no voto ou no tapetão, pois  se a derrota for confirmada, com ja é esperado por todos, a situação para a atual gestora ficará complicada, pois terá pela frente suas prestações de contas que deverão passar sem sombra de dúvidas pela câmara municipal.

É meus amigos:  como diziam meus avós! "que com o ferro fere com o mesmo será ferido", se a vitória do vereador Moisés for confirmada mesmo, a situação deverá  provar de seu próprio veneno.

Como diz o ditado - "Quem planta vento, colhe tempestade.

Ainda tem outro adagio popular que diz: - Aqui se faz, aqui mesmo se paga.

Quem diria em?

  Entenda o caso:

Acompanhe agora, parte da matéria que foi publicada pelo blog do Walney Batista.

Vamos aos fatos.

Na quinta-feira, dia 23 de Outubro, em Sessão Ordinária, a presidente Lorena Coelho, pegou o bloco de oposição de surpresa ao anunciar, em ofício, a eleição da câmara, convocando  para o dia seguinte, sexta-feira,dia 24.

 
Tudo estava orquestrado para a reeleição da atual presidente, por isso, a pressa, para não dar tempo da oposição se articular. Foi um tiro no pé. A decisão foi uma vitamina para oposição. Logo na noite de quinta-feira, a oposição de Lago da Pedra que até então estava dividida, se uniu em torno de uma candidatura, as conversas que se iniciaram à noite entraram pela madrugada. Entraram em ação o ex-prefeito Luís Osmani e o ex-deputado Mauro Jorge, além de várias outras lideranças políticas entre elas os ex-vereadores Geraldo Catingueiro e Kinha e o ex-candidato a prefeito, Rodrigo Neto. Logo,a oposição que até então tinha a minoria, seis dos 13 vereadores, ganhou dois reforços, os vereadores Julyfran Catingueiro e Wanessa que não concordavam em votar em Lorena. Assim, a oposição passava a ter a maioria na casa, a  reeleição de Lorena estava indo para o espaço.

Na manhã do dia seguinte, dia da eleição,a situação logo soube da articulação da oposição e já corria os comentários que a eleição estava suspensa, foi onde aconteceu um tumulto, tentaram fechar a câmara e a oposição não deixou. Na tarde, hora marcada para a eleição, apareceu os setes vereadores da oposição, os cinco da situação e mais a presidente, não compareceram. Com a presença de assessores jurídicos,e com a galeria lotada,o 2º vice-presidente, Julyfran Catingueiro, deuinício aos trabalhos com a votação em que Moisés do Lago Preto foi eleito.