Barra de Pesquisa

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Órgãos federais desmentem acusações contra gestão de Flávio

Flávio Dino exerceu na Embratur, segundo órgãos federais, gestão livre das denúncias que lhe são feitas por adversários

Do Jornal Pequeno
Dois órgãos do Governo Federal emitiram nota, ontem, que jogam por terra acusações feitas em relação à passagem de Flávio Dino pelo Governo Federal. Candidato a governador pela Coligação “Todos pelo Maranhão”, Dino tem sido alvo de acusações por parte da campanha da coligação “Pra frente, Maranhão”, através do site oficial da campanha de Lobão Filho (PMDB) e do jornal O Estado do Maranhão, pertencente à família Sarney, grupo que apoia a candidatura do peemedebista.
A Controladoria Geral da União, através de Certidão, afirmou que “não consta processo aberto no âmbito da CGU ou a existência de parecer técnico pela irregularidade das contas do Senhor Flávio Dino de Castro e Costa no tocante ao período em que exerceu o cargo de presidente da Embratur”.
A nota foi enviada dois dias após o jornal da família Sarney afirmar que a CGU estaria investigando a passagem de Dino pela presidência da Embratur. A suposta investigação foi amplamente utilizada pelos meios de comunicação que apoiam a candidatura de Lobão Filho ao Governo do Estado, em relação a um contrato anterior à gestão de Dino no Governo Federal.
Ao tomar posse como presidente da autarquia, Dino determinou a realização de auditorias em todos os contratos existentes no Instituto em parceria entre a equipe técnica da Embratur e a CGU.
Outra nota emitida na tarde de ontem foi publicada pela própria Embratur, que afirmou ter acionado a Procuradoria Federal do Instituto para investigar as tentativas de relacionar o órgão a denúncias não comprovadas. Segundo a Nota de Esclarecimento divulgada pelo Instituto, todo o uso indevido da Embratur no processo eleitoral já está sendo alvo de investigações por parte do Governo Federal.
Flávio Dino foi presidente da Embratur de 2011 a março de 2014 e foi responsável pela condução de importantes eventos de destaque internacional. Durante sua passagem ocorreram a Copa das Confederações (2013) e a Jornada Mundial da Juventude da Igreja Católica (2013), bem como toda a logística de preparação para a realização da Copa do Mundo de 2014.
A gestão de Flávio Dino destacou-se por bater recordes anuais, tanto no aumento do fluxo do turismo internacional no país que ultrapassou a marca de 6 milhões de visitantes em um único ano e também a arrecadação com o turismo internacional. Em 2013, o Brasil chegou a faturar R$ 14,5 bilhões com turismo internacional, responsabilidade da pasta gerida por Dino. 2013 foi o melhor ano da história do turismo brasileiro.