Barra de Pesquisa

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Enquanto isso! no Amapá.

 Encontro do PT aprova moção de repúdio à Sarney

Encontro Estadual do Partido dos Trabalhadores do Amapá (PT/AP), realizado no sábado, 14, definiu o nome de Dora Nascimento como pré-candidata ao Senado da República pelo Amapá e a manutenção da aliança com o Partido Socialista Brasileiro (PSB). Dos 180 delegados do PT, 115 compareceram ao Encontro.
O PT endureceu o discurso contra o senador José Sarney (PMDB-AP) e durante as falas de suas principais lideranças elevou o tom das críticas contra o maranhense.
Os petistas estão confiantes que Dora Nascimento, vice-governadora do Amapá, será mesmo candidata ao Senado. Eles argumentam que as sinalizações da instância máxima partidária têm sido nesta direção, que teriam, constantemente, incentivado a petista amapaense a manter a candidatura.

Decidida, Dora falou e novamente se posicionou pelo fim do longo domínio de José Sarney na política amapaense.

As principais falas e críticas contra Sarney partiram do presidente estadual do PT do AP, Joel Banha, de dirigentes das correntes “O Trabalho”, Articulação de Esquerda, Militância Socialista e do PTLM de Dora Nascimento, que endureceu o discurso anti-Sarney após a aprovação do seu nome pelos delegados como a candidata do PT ao Senado.

Dora lembrou que há 24 anos o povo do Amapá vem sofrendo com a falta de compromisso de Sarney que não defende os interesses do estado que o elegeu. De acordo com ela, o PT do Amapá não vai tolerar mais essa política, mesmo que pra isso tenham que contrariar interesses nacionais e mão invisível de Sarney.

A convenção do Partido dos Trabalhadores no Amapá ficou marcada para o dia 26 de junho, da qual, deverá participar, como candidato oficial da coligação, o governador Camilo Capiberibe.

Confira abaixo a resolução aprovada pelos 115 delegados do PT no Encontro que aconteceu ontem no Salão de Eventos Jorge Basílio, localizado no bairro Jesus de Nazaré em Macapá. 
SARNEY NÃO NOS REPRESENTA
 Militância do PT aprovou moção contra Sarney diante de gritos de ordem como “Fora Sarney”
O estado do Amapá vive há 24 anos sobre a sombra de uma politica nefasta. Uma política pautada na oligarquia e no caciquismo. Temos como militantes de uma sociedade mais igualitária, a obrigação de lutar contra este tipo de politica.
É por isso que nós, militantes do Partido dos Trabalhadores, repudiamos a forma como o senador José Sarney (PMDB) impõe sua política ao povo e ao nosso estado em especial.
A figura de Sarney busca sempre manipular a política local para beneficiar sua oligarquia familiar e empresarial. Isto quase sempre, excluindo de seus objetivos os interesses mais básicos de um povo sofrido.
Não podemos mais aceitar que o senador José Sarney seja representante de nosso estado, que não o defende, apenas visita. O povo do Amapá não pode mais conceber a ideia ter que eleger um senador que não representa os interesses do povo daqui e que sequer mora efetivamente no estado. O povo do Amapá não pode mais conceber a ideia de um cacique dominar e subjugar o povo livre desse estado.
(Com informações de Heverson Castro MZ Portal)