Barra de Pesquisa

terça-feira, 6 de maio de 2014

REALIZADO A 1ª PARTE DO CONCURSO PÚBLICO EM MARAJÁ DO SENA

Muito sofrimento para chegar ao local da prova




Foi realizado no ultimo domingo dia 4 de maio na cidade de marajá do Sena-MA,  a primeira etapa do concurso publico realizado pelo Instituto Graça Aranha, calcula se que em media 3,000  pessoas devam ter se inscrevidos para fazerem  as  provas, inclusive superando até mesmo a expectativa da organização, esse grande numero de inscritos.

Tudo teria saído as mil maravilhas  se não fosse as fortes chuvas que caíram nos últimos dias na região.  A cidade   ficou praticamente isolada no dia da prova (1ª etapa), se não fosse a

 obrigatoriedade  dos inscritos a comparecerem no local, centenas de pessoas se deslocaram para a cidade de Marajá do Sena, de moto,  enfrentando chuvas, lamas, buracos, e um trecho de 23 km aproximadamente de estrada de chão liso.

 Quem foi no  sábado  véspera  do dia da prova, até que apesar do sofrimento mais fizeram a prova, mais que m deixou pra ir no dia da prova, correndo contra  o tempo e contra as situações climáticas.

Referindo-se pra quem ia fazer a prova que estaria  previsto para as 14;30hs, saindo de Paulo Ramos ou Lago da Pedra, que em tempo não chuvoso se faz o percurso entre 35 a 50   minutos, com o tempo chuvoso não foi possível fazer  o mesmo trajeto em 3 horas.

O que se via pelo caminho era motos com disco de embreagem queimados, pneus  furados, cabo de freio ou de embreagem quebrados, pessoa caindo de motos, lamentações, frustrações, choros e desespero.

A estrada era pura lama e em nem um momento foi encontrado maquina de nem uma construtora, as maquinas que estavam trabalhando na  MA foram retiradas do local, (sabe se lá, por qual motivo), sabemos apenas que as obras da MA está parada.

Outra informação que tomamos conhecimento é de  que em cada sala do colégio  em Marajá do Sena onde foram realizadas  as provas,  tinha capacidade para 40 pessoas, mais que a sala que mais  tinha pessoas fazendo a prova, tinha 18.

MOTIVOS: quem deixou pra ir no  domingo pela manhã, sendo que iria fazer a prova as 14:30 hs, vendo que tinha chovido, desistiu da  prova e nem foi ao local.

Outras pessoas foram e quando chegaram no atoleiro, voltaram por não consegui passar pelo lamaçal.

Outros tentaram e passaram da lama, mais ao chegar ao pé da serra, não  conseguiram subi a mesma pois estava bastante lisa.

Outros que conseguiram chegar ao local, mais chegaram atrasados e não  foi permitido a entrada para fazer a prova.  

Calcula-se que mais da metade das pessoas que iriam fazer a prova   do concurso, por motivo das péssimas condições de trafego da estrada, foram de alguma maneira impedidas  de entra no local das provas.

Quem passava pelo local, via  muitas motos abandonadas na estrada, pessoas por não consegui subir a serra com a moto e vendo o tempo passar, deixaram suas motos a beira da estrada e subiram a serra a pés e percorreram um trecho de seis quilômetros a aproximadamente até a sede do minicipio.

Muita dor, revolta, sofrimento, lamentações; houve até quem chorasse de tanto sofrimento na MA que mais parece a estrada do sacrifício.

Algumas  pessoas confessaram, que chegou um momento em que se perguntavam: “será se vou consegui”? ( sangue, suor e lagrimas)   



Avenida Cesar Bandeira - Marajá do Sena

colégio - local da prova
A subida que se faz em  5 minutos quando se está enxuto, dessa vez quem começou subi as 17:30hs, concluiu a façanha até as 19:30hs ( duas horas para subir e descer)


O começo da subida foi de dia, mais a conclusão só aconteceu a noite e com a ajuda de uma maquina da prefeitura que estava titrando o barro liso
a subida da grande serra
a maquina do  PAC
esses teimaram mais não conseguiram
nem a hillux conseguiu sozinha
ladeira sem piçarra, só o barro

você pode perceber que chegamos também as 17:30 hs no local, o pé da ladeira

maquinas com seus motores ligados, mais sem êxito na subida
até a hilux teve que se render
você pode observar que vamos fazer uma comparação da horas que chegamos ao pé da ladeira
ao chegarmos lá em cima vamos fotografar o local de onde estávamos as 17:30hs.
o local das luzes que você vai observar, são de motoqueiros que estão no mesmo local onde esse povo com o animal  estão


depois de  mais de hora a espera, na tentativa, enfim, subimos, agora será a parte mais difícil por incrível que pareça, a descida
19:00 hs mais  ou menos
muita lama
no canto esquerdo da foto  você pode ver mais uma moto quebrada
na subida da serra você percebe que não tem  piçarra, só barro, um grande lamaçal


pra se equilibrar em cima de uma moto, sem colocar os pés n o chão por um minuto, só sendo muito craque
que situação
nesse local tem um carro quebrado e uma moto queimou o disco de embreagem  na hora também
essa é uma MA, acredite, liga Marajá do Sena  Aa Paulo Ramos - MA